terça-feira, 13 de dezembro de 2016

ELES DISSERAM SIM – Senadores paraibanos votam a favor da PEC 55




                                       

Os senadores paraibanos Deca (PSDB), Raimundo Lira (PMDB) e José Maranhão (PMDB) votaram pela aprovação da PEC.
A proposta foi aprovada por 53 votos a favor, contra 16 contrários. O presidente do Senado, Renan Calheiros (PMDB-AL), não participou da votação. Por ser uma emenda à Constituição, a medida precisa de 49 votos para ser aprovada.
O projeto, que congela os gastos do governo pelos próximos 20 anos, deverá ser promulgada em sessão do Congresso Nacional esta quinta-feira (15). Com a promulgação, o texto passa a ter força de lei.

Créditos: Polêmica Paraíba com Mais PB

Deputado paraibano comenta relação com senador Maranhão





Foto: Ascom

Nessa segunda-feira (12), o deputado federal Benjamin Maranhão (SD), em entrevista à Rádio Correio FM, comentou sua relação com o senador José Maranhão (PMDB).
De acordo com o parlamentar, apesar da longa história familiar e política do senador peemedebista, Benjamin pretende continuar o caminho traçado individualmente na política.

“Tenho todo respeito pelo senador, tenho uma convivência familiar com o senador Maranhão, mas eu fiz um caminho próprio e me orgulho muito disso, de ter ajudado a criar um partido, nós somos um grupo pequeno, 16 deputados federais, mas um grupo bastante unido. Um partido me prestigiou muito na Câmara, então, a questão nacional pesa muito nisso. Apesar de manter um bom trânsito entre todas as bancadas partidárias, inclusive PMDB, não tenho motivo nenhum para sair do Solidariedade”, esclareceu.

Fonte: http://paraibaonline.net.br/
                                       

Professor de Nova Cruz é assassinado na zona rural de Logradouro, PB



Foto: Reprodução/Internet

Um professor natural de Nova Cruz, que inclusive atualmente era vice-diretor da Escola Municipal Francisco Pereira Matos na cidade, foi assassinado na noite desta segunda-feira 12, no sítio Boqueirão, pertencente ao município de Logradouro na Paraíba.
De acordo com informações do radialista Ademilson Amorim, o motivo do crime está sendo investigado pela polícia militar da Paraíba.
Ainda de acordo com o radialista, Professor Laércio foi morto com perfurações de faca e o autor do crime está foragido.
Novas informações a qualquer momento. (Matéria em Atualização)

Fonte: http://www.novacruzoficialrn.com.br/


                                                    

Roubo a casa lotérica acaba com um suspeito morto e outro ferido, na PB


Criminosos foram surpreendidos pela polícia no momento em que fugiam. Houve troca de tiros



                                                    
Dupla tentou fugir em moto roubada, mas foi pega pela PM
Imagem compartilhada no WhatsApp

Um suspeito morreu e outro ficou ferido após assalto a uma casa lotérica na cidade de Bananeiras, Agreste do estado, a 141 km de João Pessoa, na manhã desta terça-feira (13).
De acordo com a Polícia Militar, o roubo aconteceu por volta das 8h. Na fuga, os assaltantes foram surpreendidos por policiais, que foram acionados por testemunhas do crime. Houve troca de tiros e um suspeito foi ferido a tiros. O outro foi rendido pela PM e preso. Nenhum policial saiu ferido do tiroteio. 
Conforme a escrivã da delegacia de Polícia Civil em Bananeiras, o suspeito baleado não resistiu aos ferimentos e morreu.
Junto com os suspeitos, a polícia encontrou uma espingarda calibre 12 e um revólver calibre 32, além de toda quantia roubada na casa lotérica. Segundo a PM, a dupla usou uma motocicleta roubada na mesma cidade, instantes antes do assalto ao correspondente bancário. Todo material foi levado para a delegacia de Bananeiras.
O segundo participante do roubo à casa lotérica permanecia preso na delegacia até a publicação desta matéria. 
Armas, dinheiro e motocicleta foram apreendidos pela PM
Foto: Armas, dinheiro e motocicleta foram apreendidos pela PM
Créditos: Divulgação/Polícia Militar

Fonte: portal correio

Empresário caicoense reage a assalto e é morto dentro de casa

Suspeitos fogem após o crime, mas acabam presos horas depois




                                                   
FOTO: CEDIDA

O empresário Severiano Firmino de Araújo Filho, de 58 anos foi morto a tiros dentro de casa na noite desta segunda-feira (12), na cidade de Caicó, região Seridó do Estado. Sevi, como era mais conhecido, reagiu a ação de dois assaltantes que mantinha a família dele rendida. Os suspeitos foram presos horas após o crime.
De acordo com o blog do jornalista Sidney Silva o empresário estava na praça de alimentação acompanhado de um colega quando a filha ligou informando que algo estaria acontecendo na casa. De posse de uma arma Sevi foi até a residência e acabou se deparando com dois criminosos que atiraram atingindo a vítima.
Ainda segundo o blog o empresário morreu na hora, mas as outras pessoas da família nada sofreram. A polícia foi acionada e realizou diligências imediatas prendendo os dois suspeitos horas depois. Um dos assaltantes foi atingido por um tiro nas costas provavelmente disparado pela arma de Sevi.

Fonte: http://portalbo.com/

Mãe é morta a facadas na Grande Natal enquanto amamentava bebê




                                                  
Samu foi acionado, mas Ana Lívia já estava morta (Foto: Reprodução/Inter TV Cabugi)

Destaque no G1RN
Uma mulher de 19 anos foi morta a facadas pelo ex-marido enquanto amamentava o filho do casal, um bebê de seis meses. O crime aconteceu na tarde desta segunda-feira (12) em São Gonçalo do Amarante, na Grande Natal. Ana Lívia Sales morreu dentro da casa da ex-sogra. O ex-companheiro dela, Felipe Cunha Pinto, também de 19 anos, se entregou no Batalhão da Polícia Militar e confessou o crime.
De acordo com a Polícia Militar, Ana Lívia foi até a casa da sogra - na mesma rua onde morava - para amamentar o filho de seis meses que estava com o pai. Enquanto ela amamentava o bebê foi atingida por vários golpes de faca. O suspeito fugiu correndo. O Samu foi acionado, mas ao chegar ao local foi constatada a morte de Ana Lívia.
Uma amiga de Ana Lívia esperava por ela na frente da casa e foi a última pessoa a falar com a vítima pessoalmente e pelo celular. Na última mensagem enviada pela vítima para a amiga ela escreveu "tô com medo". A amiga respondeu "qualquer coisa grita".
De acordo com a amiga da vítima, o casal se separou recentemente e a mulher já tinha prestado queixa à Polícia Civil por violência doméstica. Vizinhos disseram que ouviam as agressões que seriam motivadas por ciúmes.
Após se entregar no Batalhão de Operações Especiais da PM, Felipe Cunha Pinto foi levado para a Delegacia de São Gonçalo do Amarante.

Via: http://www.novacruzoficialrn.com.br/

UFPB, IFPB, UEPB e sindicatos lançam manifesto para que bancada da PB vote contra PEC 55




                                        


Representantes das universidades públicas da Paraíba e sindicatos lançaram um manifesto, direcionado a bancada dos parlamentares federais do Estado, se posicionado contra a aprovação da Proposta de Emenda Constitucional que pretende congelar por 20 anos os gastos públicos (atual PEC 55).
No manifesto, os acadêmicos e líderes sindicais pedem para que os senadores votem contra a PEC 55, pois consideram uma “enorme regressão social e política”
Confira o manifesto na íntegra:
MANIFESTO EM DEFESA DA EDUCAÇÃO PÚBLICA
SENHOR SENADOR, VOTE CONTRA A PEC 55!
As Comunidades Acadêmicas da UFPB, UFCG, IFPB e UEPB se dirigem à bancada paraibana de parlamentares federais, Senadores e Deputados, para expressar posição contrária à aprovação da Proposta de Emenda Constitucional que pretende congelar por 20 anos os gastos públicos (atual PEC 55).
A PEC 55 representa uma enorme regressão social e política, pois coloca em risco as poucas, porém significativas conquistas sociais que decorreram da Constituição Federal de 1988. A proposta de congelar por 20 anos os investimentos primários do Estado brasileiro prejudica a garantia das políticas sociais e, consequentemente, os direitos que atendem minimamente o conjunto de necessidades sociais da população do país.
As políticas públicas de educação e saúde, junto com demais políticas sociais, representam importantes ações do Estado no sentido de promover o bem-estar da população brasileira. A Constituição de 1988, ao estabelecer patamares mínimos de investimentos nas áreas de educação e saúde, permitiu a construção de uma estruturaque ainda precisa ser ampliada e melhorada para garantir serviços gratuitos e de qualidade. Ao longo dos anos, os recursos destinados à área social foram sofrendo sistemáticos cortes e/ou contingenciamentos, repercutindo negativamente na qualidade dos serviços prestados à população. A PEC 55 irá aprofundar a precarização das condições de trabalho dos servidores públicos e piorar as condições dos serviços prestados ao povo brasileiro, pois, ao congelar por 20 anos os investimentos primários, desconsidera o crescimento das demandas, seja pelo crescimento populacional ou pela necessária melhora dos serviços prestados à sociedade.
Cabe ainda destacar que a análise da PEC 55 deixa claro que seus objetivos consistem, visivelmente, em ampliar a fatia de recursos do fundo público destinados ao pagamento de juros, bem como de amortização da dívida pública, que nunca foi auditada, privilegiando, assim, o setor rentista da economia nacional e internacional. Os efeitos econômicos e sociais da PEC 55 serão desastrosos, pois ao congelar os investimentos nas áreas sociais o resultado será, indubitavelmente, a ampliação das desigualdades sociais. Do ponto de vista econômico, a PEC não permitirá uma retomada da atividade econômica, como foi anunciado, mas, de fato, num curto prazo de tempo, aprofundará as tendências de queda de arrecadação do Estado, ampliação do desemprego e da miséria.
A análise da PEC 55 revela que o objetivo não é controlar os gastos mais abusivos do Estado brasileiro, pois a proposta aumentará a destinação do orçamento público para os juros alimentando aqueles poucos que se beneficiam com os papéis da dívida pública. Os gastos com a dívida pública já consomem, anualmente, quase a metade do orçamento federal. Somente no ano de 2015, isso comprometeu mais de R$ 1 trilhão dos cofres públicos, recursos estes que deveriam estar sendo investidos no desenvolvimento econômico e social do país. De acordo com a Auditoria Cidadã da Dívida, a PEC 55 burla o art. 167, III, da Constituição de 1988, pois limita exclusivamente “a despesa primária total”, destinando todo o restante dos recursos para a chamada dívida pública, sem qualquer teto, limite ou restrição, privilegiando banqueiros. E a PEC afronta os objetivos fundamentais da República constantes do art. 30 da Constituição, na medida em que inviabilizará o direito ao desenvolvimento socioeconômico do país, a erradicação da pobreza, da marginalização e das desigualdades.
Cabe ainda destacar que as Universidades e Institutos Federais vivenciaram nos últimos 10 anos processos de ampliação de suas estruturas físicas e do número de vagas, o que permitiu incorporar segmentos da sociedade brasileira que antes não tinham acesso ao ensino público federal. Os efeitos da PEC 55 para as Universidades e Institutos Federais, que nos últimos anos têm sofrido cortes e contingenciamentos de seus recursos como parte do ajuste fiscal, colocará em risco o funcionamento destes importantes patrimônios do povo brasileiro. O desenvolvimento social e econômico de qualquer país passa necessariamente por investimentos em educação, particularmente em ensino, pesquisa e extensão. O Estado brasileiro, ao invés de limitar os investimentos em educação, precisa aumentar seus investimentos no desenvolvimento de políticas públicas que produzam ciência e tecnologia a serviço da sociedade.
As Universidades e Institutos Federais cumprem uma importante função no desenvolvimento econômico e social da Paraíba, pois, nessas instituições, docentes e técnico-administrativos se empenham na formação de milhares de jovens e adultos, além de desenvolverem atividades de extensão e pesquisas, produzindo ciência, tecnologia e prestando serviços indispensáveis para a população paraibana.
Conclamamos toda a população paraibana a se posicionar em favor das universidades e institutos federais, cobrando dos parlamentares paraibanos a defesa dos direitos sociais, da educação e da saúde pública.
Portanto, conclamamos a bancada paraibana de Senadores a votarem em favor da educação, da saúde, da assistência social, da Previdência e demais políticas sociais. Isso significa ser contra a PEC 55!
ADUFPB         ADUFCG         ADUEPB         SINTESP  SINTEFPB
Reitores da UFPB, UFCG, UEPB e IFPB

Fonte: paraibaja.com.br/